Fórum Voltado a criação e manutenção de aves silvestres e exóticas.

Últimos assuntos

Junho 2017

SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

Parceiros

Fórum grátis


    O Manon

    Compartilhe
    avatar
    Monteiro Junior
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 28/11/2013

    O Manon

    Mensagem por Monteiro Junior em Sab Dez 14 2013, 11:29

    O Manon (Lonchura striata domestica) é uma ave muito procurada, por ser uma espécie que reproduz o ano inteiro, diferente de outras aves. Outro fator é por ser uma espécie que amadurece muito cedo. A espécie põe de 6 a 8 ovos, quase o dobro que os Canários. Os filhotes de Manon são muito resistentes, além do que não exigem muitos cuidados e sobrevivem com facilidade.

    As lojas especializadas em aves vendem essa espécie muito barata, justamente pela facilidade de reprodução. Adultos e crianças, adoram presentear e serem presenteados com o Manon. Para quem compra é a oportunidade de ter um animalzinho de estimação ou dá-lo de presente para alguém querido.

    Alimentação
    A principal alimentação do Manon são todas as espécies de sementes, como o alpiste. É preciso retirar a cada dois dias as cascas das sementes que vão ficando ao fundo do comedouro, pois o Manon não cisca e isso o impede de alimentar direito ou até morrer de fome. Para completar a alimentação, pode-se dar couve, almeirão, escarola. A alface é proibida. A maçã é uma fruta saudável para o Manon, e o jiló, pepino e legumes podem complementar a alimentação.

    Durante a muda das penas, pode ser oferecida a farinhada, duas vezes por semana. No início do período reprodutivo, a farinhada também é muito importante e nessa epóca, pode ser oferecida diariamente, só não pode permanecer na gaiola, pois azeda, por isso, deve ser retirada ao final de cada dia.

    Higiene
    O Manon também adora um banho, principalmente nos dias quentes, que devem levar pelo menos duas horas. Coloque uma bacia com água limpa para o banho e deixe que ele se delicie no frescor da água. Procure fazer isso no horário mais quente do dia.

    Mutações
    A maioria dos Manon tem cores sóbrias. Suas cores variam entre o negro-marrom, sendo o capuz em marrom escuro ou quase negro e o corpo em mescla bege e branco. Existem os de penas frisadas, o albino, e o arlequim, que é branco com marcações pretas.

    Temperamento
    Todos que possuem o Manon são unânimes em dizer que é uma espécie calma, ainda que se aproximem dele. Mesmo assim, o Manon não deve ser manipulado fora da gaiola, pois certamente fugirá.

    Outra característica do Manon é que ele não canta. Nem o macho nem a fêmea. O macho costuma dar umas leves e baixas cantaroladas, apenas quando faz a côrte para a fêmea. Já a fêmea emite somente uns piados muito tímidos. Tanto é, que nas competições, essa espécie não entra com o canto em julgamento. Somente a qualidade da cor das penas, as proporções do corpo e o porte é que são levados em consideração.

    O Manon é um pássaro muito ativo e gosta de ficar indo pra lá e pra cá, assim como ficar grudado nas grades da gaiola. Outra característica dessa espécie é a convivência em harmonia com outras espécies. Com o Manon, não existe brigas.

    Doenças
    Outro fascínio que fazem os criadores o adorarem é por serem muito resistentes as doenças. Para evitar, por exemplo, que eles tenham doenças respiratórias, é melhor não deixá-lo em locais com correntes de ar.

    Outra doença comum é a enterite, uma inflamação intestinal, que também ataca outros pássaros como os Mandarins e os Diamantes Gold. Geralmente são causadas por bactérias ou protozoários e provocam diarreias fortes. Se não tratado a tempo, (o tratamento é feito com antibióticos) o Manon pode morrer de um dia para o outro com essa doença. A prevenção é feita com uma solução de 2 ml de água sanitária, diluídas em 1 litro de água, e com ela, lavar os bebedouros, duas vezes por semana e as bandejas e comedouros, uma vez por semana.

    O ninho deve ser limpo sempre que estiver sujo e depois pode ser lavado com a mesma solução. Quando for fazer essa limpeza, é preciso retirar o Manon para outro ninho, para que o cheiro da água sanitária não o afete.

    Identificação Sexual
    Essa é uma tarefa muito difícil, pois não existe diferença de cor e nem de tamanho entre machos e fêmeas dessa espécie. Só os criadores muito experientes conseguem fazê-lo, e mesmo assim ainda se confundem. Praticamente a única diferença é do canto do Manon. As fêmeas só piam e os machos cantam, mas com volume baixo.

    Quem tem muitos passarinhos em um único viveiro, talvez consiga identificar o macho por perceber que ele estufa as penas quando está cortejando a fêmea, mas tem muita gente que ainda coloca dois machos juntos em uma gaiola, achando que formou um casal.

    Reprodução
    Outra coisa importante é não deixar que a espécie se reproduza cedo demais, ainda que atinja a maturidade sexual cedo, pois isso poderá acarretar no nascimento de pássaros muito pequenos e frágeis. O ideal é aguardar cerca de 8 a 10 meses. Quando nascem os filhotes, praticamente todos eles têm condições de sobrevivência, se forem bem cuidados. O Manon cuidará sozinho de seus filhotes por 40 dias. O ideal é só separá-los quando tiverem condições de comerem sozinhos.

    Família
    O Manon pertence à família dos Estrildídeos, do qual fazem parte o Bavetti, Diamante Gold, Mandarim, Degolado e o Bico-de-Lacre. Todas essas espécies são “péssimos” cantores, principalmente se comparados a pássaros silvestres.

    Gaiolas
    A gaiola ideal é a de metal, pois as de madeira são mais difíceis de limpar, além de facilitar a proliferação de piolhos. Dois puleiros são suficientes, pois assim sobrará espaço para as brincadeiras de ir de lá pra cá.

    Uma gaiola de 60 cm de comprimento x 25 cm de largura x 30 cm de altura terá o tamanho ideal para você acomodar um casal de Manon.


    Pássaros do Portuga

      Data/hora atual: Sab Jun 24 2017, 13:23