Fórum Voltado a criação e manutenção de aves silvestres e exóticas.

Últimos assuntos

Junho 2017

SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

Parceiros

Fórum grátis


    Aplicação e uso do hortelã

    Compartilhe
    avatar
    Monteiro Junior
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 28/11/2013

    Aplicação e uso do hortelã

    Mensagem por Monteiro Junior em Ter Abr 01 2014, 05:40

    Conversando sobre tratamentos naturais ou fitoterapias com meu amigo Thiago também administra deste fórum discutíamos as aplicações do hortelã e comecei a fazer uso da mesma após o nosso debate e alguma leitura, usamos uma rama por ave uma vez por semana e estamos tendo resultados na melhoria das fezes dos alados, isso reflete em uma melhora gastrointestinal e digestiva, segue algumas informações sobre a hortelã,  apenas lembrem se de ter a total desinfeção e limpeza das folhas ou ramas!



    INTRODUÇÃO
    A hortelã é uma planta herbácea da família Lamiaceae com
    inúmeras variedades cultivadas. É originária da Ásia, atualmente
    cultivada em todo o mundo. É utilizada como tempero em inú-
    meros pratos, como planta medicinal em infusão e também for-
    nece óleos essenciais que podem ser extraídos da planta. Na fito-
    terapia, é indicada informalmente como estimulante gástrico nas
    atonias digestivas, flatulências, vômitos, vermífugo, cólicas uteri-
    nas, expectorante, antisséptico bucal, aftas, infecções da boca (bo-
    chechos) e garganta (gargarejos), tremores nervosos e calmante.
    Essa amplitude de indicações informais passadas de gerações
    em gerações através dos séculos e mantida atualmente na época
    da industrialização mostra o potencial da hortelã. Entretanto,
    perseguindo o conceito de medicina baseada em evidências,
    procuramos nas bases de dados de saúde estudos de intervenção
    que mostrassem a efetividade da hortelã ou alguns de seus com-
    ponentes no tratamento de patologias diversas.
    Encontramos poucos estudos em humanos, na maioria re-
    lizados em experimentação animal e laboratório. Um estudo
    randomizado1 foi feito para verificar a ação giardicida da horte-
    lã comparada com o secnidazol, ambos em dose única. A dro-
    ga teve uma ação significantemente maior (84%) que a planta
    (47,8%) nas condições desse estudo. Podemos inferir que, se a
    hortelã foi eficaz em quase 50% dos casos em dose única, em
    doses múltiplas poderia ser mais eficaz e com menos efeitos co-
    laterais. É uma excelente sugestão para um novo estudo.
    Atividade antifúngica dos óleos essenciais obtidos por hidro-
    destilação a partir das partes aéreas da hortelã (Mentha cervina) foram investigadas e avaliadas por concentrações inibitórias mí-
    nimas (CIM) e concentrações mínimas letais (minimum lethal
    concentration, MLC) contra Candida, Aspergillus e cepas de der-
    matófitos.2 A conclusão desse estudo foi que os óleos de Mentha
    cervina com baixo teor de pulegona (um aromático constituin-
    te) podem ser uma alternativa como agentes antifúngicos em
    dermatofitose.
    Um estudo in vitro descreve a atividade antibacteriana, fun-
    gistática e fungicida de óleos essenciais de Mentha aquatica L.,
    Mentha longifólia L. e Mentha piperita L.3 A ação bactericida
    se deu principalmente contra cepas de Escherichia coli e a cepa
    multirresistente de Shigella sonei. A ação fungicida foi conside-
    ravelmente maior do que a do fungicida comercial bifonazole.
    Os óleos essenciais de Mentha suaveolens, um tipo de hortelã
    que cresce em várias regiões do Marrocos, foram extraídos e sua
    atividade antimicrobiana avaliada. Os principais constituintes
    aromáticos dessa planta foram pulegona, óxido piperitenona e
    óxido piperitone, ocorrendo em quantidades diferentes, depen-
    dendo da subespécie. Esses constituintes, bem como uma série
    de outros produtos aromáticos, tais como carvona, limoneno
    e mentona, foram testados quanto à sua atividade antimicro-
    biana contra 19 bactérias, incluindo bactérias Gram-positivas
    e Gram-negativas e contra três fungos. Óleo essencial rico em
    pulegona inibiu eficientemente todos os micro-organismos tes-
    tados e foi o mais eficaz.4
    Um estudo alemão5 demonstrou in vitro o efeito antimico-
    bacteriano do óleo essencial de hortelã-pimenta em doses de
    300 e 600 microgramas/ml. A utilização de inalações (dois me-
    ses) como suplemento para a terapia combinada de tuberculose
    pulmonar mostrou o seu efeito significativamente positivo em
    termos de negativação do escarro. Os resultados sugerem que o
    óleo essencial de hortelã-pimenta pode ser utilizado junto com
    a terapia convencional em pacientes com tuberculose pulmonar
    disseminada e infiltrante.

    Resumindo:

    Com nome cientifico de Mentha sativa, a hortelã é um excelente digestivo e reconstituinte. Muito usado como vermífugo em crianças, é também estimulante e espasmódica, tônica, um excelente oxigenante celular, conforta o estômago, aromatiza e ajuda na boa digestão. Se usada cozida e concentrada pode ser muito útil para lombrigas.

    O chá de hortelã é um excelente digestivo se tomado após as refeições, sendo muito benéfico para quem sofre de dores no estomago. O chá bem concentrado alivia cólicas menstruais e intestinais.
    Para quem tem a pele oleosa, experimente passar o chá forte de hortelã com um algodão, após a limpeza.

    A hortelã é composta de vitamina A, B e C, cálcio, fósforo, ferro e potássio. Além das propriedades já citadas ela é também analgésica, antibacteriana, expectorante, sedativa, sendo sem dúvida, a planta mais usada no mundo, seja como remédio, seja como aromatizante.

    Ela possui um efeito desinfetante suave natural, o qual, em conjunto com seu sabor agradável, torna hortelã um importante ingrediente na fabricação de creme dentais, enxuguatórios bucais, sabonetes, cremes, entre outras soluções refrescantes.  Esse aroma refrescante também é muito utilizado pela indústria alimentícia na fabricação de doces, balas, chicletes, etc.

    Devido sua forte ação digestiva, o chá de hortelã é muito utilizado no tratamento de gastrites ou úlceras estomacais. Também funciona contra inchaço e flatulência.

    Seu cultivo é muito fácil, podendo ser plantada em vasos, hortas, canteiros, sem muitos cuidados. É ótima para se ter em casa para um chá de última hora ou mesmo para aromatizar o ambiente. Para crescer só necessita de sol, solo fértil em matéria orgânica e boa drenagem.


    _________________
    A única mágica para aprontar uma ave é o bom manejo!!!

    avatar
    eder simao satiro
    Recém Chegado
    Recém Chegado

    Mensagens : 4
    Data de inscrição : 04/05/2014

    Re: Aplicação e uso do hortelã

    Mensagem por eder simao satiro em Dom Maio 04 2014, 14:09

    posso dar ao trinca
    avatar
    Monteiro Junior
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 28/11/2013

    Re: Aplicação e uso do hortelã

    Mensagem por Monteiro Junior em Dom Maio 04 2014, 14:56

    Eu dou amigo uma vez por semana ou cada 15 dias!


    _________________
    A única mágica para aprontar uma ave é o bom manejo!!!

    avatar
    eder simao satiro
    Recém Chegado
    Recém Chegado

    Mensagens : 4
    Data de inscrição : 04/05/2014

    Re: Aplicação e uso do hortelã

    Mensagem por eder simao satiro em Seg Maio 05 2014, 22:52

    valeu parçeiro

    Conteúdo patrocinado

    Re: Aplicação e uso do hortelã

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Jun 24 2017, 13:17